Baja California México road travel travel Uncategorized

Tchau cidade grande…

Os nossos dias em Ensenada foram todos em hotelzinhos baratos, sem camping. Achamos a cidade bem feinha, muito urbana e coincidentemente, todos os dias que ficamos na cidade estava nublado ou chovendo, o que também não ajudou muito a deixa-la mais simpática…

No primeiro dia fomos passear na orla onde tem o porto com passeios regulares para ver baleias e também o Mercado de Pescados, que lemos ser interessante conhecer. Fomos almoçar lá, loucos para um taco de peixe! O mercado é bem pequeno, mas tem alguns pequenos restaurantes numa rua paralela, com mesinhas na área externa, todas enfeitadas com diferentes tipos de molhos e pimentas coloridos em potes de vidro que ficam ali expostos para os corajosos experimentarem! Corajosos tanto pela pimenta, quanto pelo estômago, porque vai saber a quanto tempo aqueles potes estão ali, fechados com plástico no calor?? A gente se aventurou nos topes – meu ponto fraco – que servem sempre de entrada/petisco e nos tacos. Esses, quando chegaram, pra nossa decepção os camarões e peixes estavam empanados e fritos, com tanta gordura, que a pobre tortilla não tava seca, e sim pingando a óleo… eu pedi para trocar por peixe na chapa, mas o Lú comeu do jeito que tava.. Eles não te avisam, nem está no cardápio que são assim, então fica a dica de perguntar, porque do lado de um mercado de peixes a beira do porto, a última coisa que pensávamos era servir peixe frito empanado com gosto de óleo!

Valle de Guadalupe

Conhecendo as vinícolas do Valle de Guadalupe
Museu do Vinho Valle de Guadalupe
Vinhedos da Baja California

No dia seguinte resolvemos conhecer os vinhedos, e fizemos um passeio bem bacana, onde fomos no museu do vinho e na vinícola L.A. Cetto. Essa vinícola é uma das maiores do México, já está na terceira ou quarta geração da família Cetto e é 100% mexicana. Na vinícola fizemos o passeio guiado com degustação, onde eles mostram todo processo de extração e armazenamento para a produção dos diferentes tipos de vinhos da casa.  Preferimos os vinhos brancos aos tintos, mas todos estavam muito bons! E o dia foi um lindo dia de sol nas montanhas… Tem um vídeo do nosso passeio aqui!!

 

La Buffadora

Voltamos para Ensenada, e aquele centro urbano desorganizado e feio comparado ao ar tranquilo e agradável das montanhas, acabou que nos incentivou a partir na manhã seguinte – e sim, lá estava nublado e chovendo de novo. Inicialmente pensamos em ir para um parque nacional nas montanhas, que seria bem frio,  mas cansamos de passar frio – já tivemos 2 invernos em 2016, deu de frio!! – mudamos os planos para ir ao sul  com a intenção de ficarmos cada vez mais próximos do calor! Fomos para La Bufadora, que é uma atração bem interessante do encontro do mar com as rochas, que jorra água para cima com a força das ondas como um jato, além de ser uma paisagem muito linda de rochas e mar. O local já é 100% dominado, turisticamente falando: tem toda estrutura de apoios e muito comércio. Para chegar na Bufadora precisa passar por um corredor de banquinhas que vendem desde comidas até bolsas de couro, tudo junto misturado. Ao passar por este corredor de lojas até a atração na praia propriamente dita, se você for aceitando todas as provinhas que os vendedores te oferecem, você deve chegar bêbado e almoçado na Bufadora, num trajeto de 10min! Porque vá prova de piña colada, churros, amêndoas e milho!! Nós não fizemos este teste, porque estávamos com nossas de canecas de cafés a tira colo, recém saídos da mesa, mas fica a dica para economizar uma refeição!! 😉

 

De lá, fomos para um camping próximo, que tinha só nós dois acampando!!  Montamos a barraca pertinho da praia, e ficamos dois dias curtindo a paz do local. Praia tranquila, vazia, paisagem linda e calorzinho com dias lindos de sol… Perfeito! Ali podemos ler, relaxar, praticar yoga… viver nossa vidinha mais perto daquilo que gostamos. Colocamos nosso trabalho em dia, e até começamos nossa vida fitness por la Carretera, fazendo um treininho misturando tudo o que nós dois já fizemos por aí, que acabou sendo mais divertido que eficaz, acho eu! Fogãozinho ativo, barraca ativa, vida nômade ativa. Como dissemos antes, deu a impressão da viagem ter começado ali, naquele acampamento, no camping Campo Meneses, a beira da praia…

 

Trabalhando um pouquinho…
Yoga na praia…

    3 Responses

  1. que legal!!!! bom começo de viagem….. esta praia e as rochas estão lindas!!! beijos

    1. Obrigada Claudinhaaa!!! Esta sendo uma experiência incrível!! Mais fotos virão!! 😀 Um beijão!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *