Peru surf surftrip travel

Lobitos, nossa longa temporada no deserto

Chegamos no Peru no final de março e passamos alguns dias em Zorritos, onde encontramos um lugar muito legal para acampar. Pensávamos em ficar um só dia e acabamos ficando 4. Acampados em frente ao mar numa paz sem fim. Dali rodamos pela costa até nos instalarmos em Lobitos. No momento que escrevo já estamos há 6 semanas por aqui (o plano era ficar 4 e já vamos pra sétima semana!), com um teto, quatro paredes e uma grande variedade de ondas boas localizadas a uma curta distância de nossa “casa”. As temperaturas vão baixar consideravelmente conforme nos afastamos de Equador, o que faz dessa estada no norte do Peru o final de um longo verão…

Nossas primeiras noites no Peru
hora do yoga
Acampamos em um lugar muito legal no norte peruano: o Swiss Wasi

Lobitos fica localizada no meio do deserto e o vilarejo de pescadores cresceu onde outrora foi uma base militar. Os resquícios desta época estão presentes nos casarões abandonados e nas ruínas das antigas instalações da cavalaria. As boas ondas atraem surfistas do mundo todo que enchem as diversas pousadas do local. O clima desértico fica mais surreal quando nos vemos cercados de plataformas de petróleo no mar e na  terra são as bombas que passam o dia puxando o precioso ouro negro. São muitas! Tantas que não conseguimos contar. Plataformas que de certa forma quebram o horizonte e ficam marcadas nas fotos de quem veio até aqui para surfar.
Opções de ondas por aqui nao faltam: Longas e bem disputadas. Tem o crowd local junto com muitos “turistas”, todos sedentos para pegar uma longa esquerda para chamar de sua.

elas estão por todos os lados! Bombas de petróleo em terra e plataformas no mar
as vezes eu era o único na praia…

as vezes eu tinha companhia…

Lobitos continua sendo um dos meus locais favoritos na costa peruana
la ventana
seguimos assim!!! Slow Power!
mesmo sem muito swell deu pra se divertir nessas esquerdinhas…
só nós pela praia
opa, tinha também o ventooooo
pequeninha que vai embora…
plataformas de petróleo, onipresentes
pausa para a contemplação
lá vem mais uma
Bú!



Fizemos um pacote no Lobitos Eco Lodge do Luiggi, onde nos estabelecemos para descansar da vida na barraca. Um luxo! Tivemos dois quartos “casa” por aqui, um super quarto com dois beliches e uma suíte com ar e TV onde ate Domingão do Faustao passava. Os dois com água quente, wifi e de onde podíamos ver um pedaço das longas esquerdas de Lobitos. O fato de termos nossa cozinha e todos os utensílios para cozinhar acaba sendo fundamental para mantermos tanto o orçamento quanto nossa dieta saudáveis, e assim equilibramos nosso cofrinho mantendo a Maria parada enquanto investimos num teto temporario. Pegamos a Maria Gasolina uma vez por semana para ir até a cidade de Talara fazer compras ou pra surfar na praia de Piscinas.
Em uma dessas “idas à cidade” ela nos deixou na mão. O mais incrível foi que eu estava indo fazer compras e ir ao mecânico para ver o motor de arranque que estava dando sinais que não duraria muito. Chegamos no mecânico e ele não estava! Fomos almoçar e ao voltar, nada da Maria ligar. Arranjei um motorista de uma camionete que topou nos rebocar até um mecânico indicado pelo Luiggi, que era “o cara” do motor de arranque! Em algumas horas ela estava pronta e funcionando perfeitamente! A Caína teve sorte, ela ficou em Lobitos, lendo, correndo, fazendo yoga e não precisou passar por essa roubada!
No norte peruano também aproveitamos para botar a Maria Gasolina em dia: nessa temporada que passamos no Lobitos Eco Lodge arrumamos um barulho que ela estava fazendo no freio, o motor de arranque e as buchas da suspensão! Ela está pronta para enfrentar o inverno rigoroso e as montanhas da América do Sul! Já eu e a Caína, seguimos por aqui, fazendo tempo, para chegar na Patagônia depois do inverno, quem sabe já não esteja tão frio! 🙂

A Maria em sua estada pelo Lobitos Eco Lodge
El Muelle
morning sun

Ciccio conferindo as ondas
uma de nossas “casas” no Lobitos Eco Lodge
ô de casa
Praia de Lobitos… e a série ao fundo
expandindo minhas habilidades mecânicas

PS: Ontem, depois de já ter escrito boa parte desse texto, fui novamente a Talara fazer compras, a Caína não estava se sentindo muito bem e ficou na pousada. Fui com o Luiggi e com dois amigos brasileiros que conhecemos por aqui fazer compras – e turismo – em Talara, já que as ondas estavam de férias nesses últimos dias… E quase na hora de voltar me envolvi em um acidente de trânsito! A pobre Maria Gasolina sofreu alguns arranhões quando foi abalroada por um senhor  que saiu sem olhar no retrovisor. Consegue imaginar a confusão? A filha do senhor gritando que queriam que eu pagasse pelo carro que bateu na Maria!?!?! O carro velho e sem documentos teve algumas partes plásticas quebradas e na Maria quase não se vê o estrago!  Chegou a polícia e terminamos na delegacia. Os policiais, que estavam loucos pela oportunidade de tirar uma propininha desses “gringos” já foram dizendo que teríamos que chamar o perito, que viria de outra cidade, que teríamos que pagar a perícia, fazer exame de sangue e pagar o exame, e que os carros teriam de ser apreendidos! Muita conversa na salinha para eu convecê-los de que era muito pouco “dano material” para se abrir uma investigação e que seria muito melhor que eu “opta-se” por não registrar queixa contra o outro motorista. Meu espanhol esta muito bom! Apesar das pequenas escoriações sofridas pela Maria, a história rendeu boas risadas e a confirmação que a Caína me trás muita sorte: Essas coisas nunca acontecem quando ela está junto!

a vida na estrada tem dessas coisas… ensaboa mulata ensaboaaa
e dessas também!
depois tem que lavar a louça!
sente o ânimo…

#yogaeverywhere (com nossa cozinha ao fundo!)

Algumas dicas pra quem quiser conhecer Lobitos

Chegando até aqui

De Lima você pode voar até Talara (que fica a maia hora de Lobitos) tanto o avião quanto o aeroporto são pequenos ou você pode escolher a cidade de Piura (que devido a estrada em más condições se leva umas 3 horas de carro até lá). Ou ainda, se o seu orçamento não permitir tal vôo, pode-se pegar um ônibus que leva quase 20 horas para chegar até Talara! A boa notícia é que os ônibus peruanos são muito bons! Escolhe o leito e encara vários filmes no caminho…

Onde Ficar

Tem muitas opções de estadia, eu recomendo ficar no Luiggi no Lobitos Eco Lodge. Ele e peruano mas morou muitos anos no Brasil. Fala português e ingles fluentes, alem do espanhol, pra ajudar gringos e brasileiros a se acharem por aqui. Ele pode providenciar tudo o que você precisa pra ter uma ótima experiência no norte do Peru!

    2 Responses

  1. Ainda bem que no final deu tudo certo com a Maria e contigo. A Caina tem sorte de não presenciar essas situações difíceis. Vão sentir saudades de Lobitos! Lindo os lugares. Bjs 😘

    1. Beijão queridona! Sim vamos sentir saudades mas já esta na hora de seguir pra gente conseguir chegar pro natal! kkkk Bjs!!! 🙂
      E sim, a Caína tem muita sorte!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *